Uma adega recentemente localizada em Tel Kom alTrogy, na província da Biheira, no delta do Nilo, norte do Cairo, não continha garrafas de vinho, mas os arqueólogos descobriram moedas da era ptolemaica, fragmentos de cerâmica e mosaicos, assim como verificaram um design arquitetônico sofisticado para controlar as temperaturas internas usando vários tipos e formas de pedras.

Mostafa Waziri, secretário-geral do conselho de antiguidades do Egito, descreveu um projeto arquitetônico com grossas paredes de tijolos de barro de várias profundidades, misturadas com blocos de calcário de formato irregular. Ele sugere que esses blocos poderiam ter sido inseridos para controlar a temperatura adequada para armazenar vinho.

Segundo Ayman Ashmawy, chefe do Ministério de Antiguidades do Egito, a região era conhecida por produzir alguns dos melhores vinhos durante o período greco-romano, que abrangeu desde o século 4 a.C. até a chegada do Islã no século VII. Ashmawy apontou que fragmentos com gesso colorido, que uma vez cobriram as paredes de um prédio, foram encontrados junto com partes de uma camada de mosaico que pode ter sido usada para cobrir o chão. Esses elementos, segundo ele, indicam que há outro prédio na área que provavelmente foi usado pelos supervisores e pelos funcionários da vinícola.

Fonte: https://revistaadega.uol.com.br/artigo/adega-sugere-que-vinhos-eram-guardados-com-temperatura-controlada-desde-antiguidade_11712.html