O Chá de São Miguel dos Açores

Se o vinho é uma bebida milenar, o chá então não fica muito atrás. Estima-se que tenha sido “descoberto” na China em 2.737 a.c., mas só chegou ao Ocidente no século XVI provavelmente pelas caravelas portuguesas em missão no Extremo Oriente.

img_0149

Coube, no entanto, aos ingleses e holandeses comercializarem as saborosas folhinhas a partir do século XVIII por toda Europa. No arquipélago português dos Açores, a primeira plantação apareceu na Ilha de São Miguel em 1820, com mudas trazidas do Rio de Janeiro e se espalhou rapidamente até que as guerras mundiais  desencadearam crises subsequentes nesta indústria. Finalmente, em 1966, das 14 fábricas transformadoras de chá, restavam apenas 5.

img_0148

O que chamamos de chá, são folhas secas da Camélia Sinensis. Esta plantinha possui umas 3.000 variedades. Os diversos sabores e aromas são encontrados porque além das variedades, a planta se modifica com o clima, a altitude, a região, a seleção de folhas e o tratamento dado a elas. Muito parecido com a videira.

img_0146

O chá pode ser verde, oolong ou preto.  O Oolong é muito particular da China e está no meio entre o verde e o preto em termos de oxidação. Em relação ao sabor, possui um sabor mais próximo ao chá verde do que ao chá preto, porém não possui o aroma adocicado do chá preto e por outro lado também não possui as notas vegetais típicas do chá verde.

dsc04931

A colheita do chá é feita quando a pequena planta tem apenas 3 folhinhas. Se o desejado é o chá verde, elas serão esterilizadas com vapor, enroladas e secas. Se o desejado é o chá preto, elas devem primeiro murchar, depois serão enroladas, oxidadas e secas.

dsc04949

O processo final, antes de da embalagem é a separação de folhas, já que seu tamanho traduz sua idade e características diferentes. A folha menorzinha ou a primeira vai para o “Orange Pekoe” chá aromático e muito leve. O menos aromático, porém mais intenso em sabor o “Pekoe” vem da segunda folha (tamanho intermediário). O chá extraído da terceira folha, a mais velha e maior é surpreendentemente suave em aroma e sabor, denominado “Broken”.

img_0472

Se você não curte vinho, já pensou em estudar chá? Aprendi nesta visita que existem muitas semelhantes entre os dois.
20161029_112028

Mas atenção: nunca ferva o chá. O correto na hora da preparação é ferver a água e assim que entrar em ebulição, jogar sobre as folhas, flores ou raízes, tampar e descansar por 5 a 10 minutos. Assim você capta todos os sabores, aromas e nutrientes da erva em questão.

img_0431

E por que demos tanta atenção ao chá de São Miguel dos Açores? Bem, primeiro porque é a única região produtora de chá na “Europa” já que o arquipélago pertence a Portugal, porque é orgânico e tem a peculiaridade de estar muito próximo ao mar,  o que lhes dá uma característica ainda mais distinta.

dsc04942

Um comentário sobre “O Chá de São Miguel dos Açores

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s